domingo, 15 de janeiro de 2017

Torre Malakoff - Férias Jan/2017

A Torre Malakoff, construída no século XIX com materiais provenientes da demolição do Forte do Bom Jesus, é um importante monumento localizado no Bairro do Recife.

Trata-se de área tombada e serve como observatório astronômico e portão monumental do Arsenal da Marinha.
O caráter militar da obra está presente em sua fachada e na simetria de sua planta, lembrando também mesquitas do Oriente.
Em 2000, a Torre foi transformada em espaço cultural com destaque para a música e a fotografia.
São 8 (oito) salas de exposição, além de salas educativas e administrativas.
Na área externa, um anfiteatro serve como espaço para diversos eventos.

Endereço: Praça do Arsenal, S/N, Bairro do Recife – Recife
Visitação: Terça a sexta, das 10h às 17h | Sábados, das 15h às 18h | Domingos, das 16h às 19h30.
*O observatório do espaço funciona aos domingos, das 16h às 19h30min.
Telefone: (81) 3184.3180
Entrada Gratuita
E-mail: torre.malakoff@gmail.com
Chefe de unidade: Conceição Santos

Fonte: PORTAL CULTURAL

✿ܓEdineide Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Cais do Sertão Luiz Gonzaga - Férias Jan/2017


O Museu Cais do Sertão, inaugurado em 3 de abril de 2014, guarda em seu acervo uma história rica culturalmente que passa por muitos anos. 


Falar deste espaço é primeiramente conhecer o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, que “transita” por todos os ambientes e que deu início à criação do Museu.


O nome “Cais do Sertão” se deu porque ele está localizado na beira da água, junto ao Marco Zero, onde nasceu a cidade do Recife, e por abrigar toda a riqueza do sertão nordestino. O prédio tem arquitetura surpreendente. São 7 mil metros quadrados de área construída; 6 metros de altura, um grande vão para passagem dos pedestres, além de detalhes de cores, alvenaria e decoração. Foi tudo milimetricamente pensado.



No térreo, um “Rio São Francisco” corta todo o Museu e o divide em sete territórios temáticos: Viver, Trabalhar, Ocupar, Cantar, Criar, Crer e Migrar. 

Cada ambiente remete aos principais aspectos do dia a dia do sertanejo, oferecendo ao visitante a oportunidade de se locomover pelo espaço e interagir com os artefatos expositivos.



Objetos reais misturam-se a projeções; chapéus, gibões e sanfonas dialogam com karaokês sertanejos, estúdios de gravação e oficinas de instrumentos de onde brotam velhos e novos baiões; barcos, instrumentos de trabalho e antenas parabólicas complementam estações interativas; objetos de arte e religiosos dividem espaço com um imenso acervo de canções.

Qualquer pessoa poderá assistir a filmes, peças e espetáculos, poderá interagir com jogos desafiantes, fazer cursos, criar músicas.

Falar de Luiz Gonzaga é falar de música, de arte, de cultura, de boas histórias. O compositor e cantor nasceu na cidade de Exu, povoado do Araripe, em 13 de dezembro de 1912. Herdou do pai, Januário José dos Santos, a paixão pela sanfona e deixou para o filho, Gonzaguinha, o legado de cantar as alegrias e tristezas do povo do Sertão Nordestino.


Sempre acompanhado de sua sanfona, zabumba e triângulo, levou a alegria das festas juninas e dos forrós pé-de-serra, bem como a pobreza, as tristezas e as injustiças de sua árida terra, o Sertão Nordestino, ao resto do país, numa época em que a maioria desconhecia o baião, o xote e o xaxado. Após sua primeira contratação pela Rádio Nacional, surgiu a ideia de apresentar-se vestido de vaqueiro, figurino que o consagrou como artista.

Luiz Gonzaga morreu aos 76 anos em Recife, Pernambuco. Genial instrumentista e inventor de melodias, levou inspirado pela vida sertaneja a cultura nordestina ao redor do mundo.


Programação Janeiro 2017


No dia 12, o #CaisEmPauta discute a Arqueologia em Museus com a participação da Prof. Dra. Maria do Carmo de Caldas Dias Costa - Diretora do Museu de Arqueologia da UNICAP, Prof. André Luís - Pesquisador do Museu do Estado, Dora Dimenstein - Diretora Executiva da ADCE Prod. Cultural e Conceição Wanderley - Museóloga do Cais do Sertão. 

No Domingo no Cais, Mariane Bígio conta histórias sobre dinossauros e fósseis encontrados em Souza, no sertão da Paraíba. A contação de histórias acontecerá nos domingos: 15 e 22 de janeiro. 


Devido ao sucesso no mês de dezembro, o Minuto Puxa o Fole retornará a programação do Cais sempre na última sexta-feira de cada mês, a partir de janeiro, além dos educadores de música, teremos sempre um convidado especial. 


Além de toda a programação uma caverna será montada na sala "Novos Baiões", com muitos mistérios e surpresas. Pinturas rupestres, caverna, dinossauros e fósseis, tudo isso você poderá explorar nas férias do Cais. 




✿ܓEdineide Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instituto Ricardo Brennand - Férias Jan/2017



O Museu de Armas Castelo São João foi criado pelo colecionador pernambucano Ricardo Brennand, que há mais de cinqüenta anos vem adquirindo obras de arte das mais diferentes procedências e épocas, cobrindo um espaço de tempo entre os séculos XV e XXI, com peças provenientes da Europa, Ásia, América e África.


Essas obras de arte estão reunidas em coleções de Pintura brasileira e estrangeira, Armaria, Tapeçaria, Artes Decorativas, Escultura e Mobiliário.




O Instituto Ricardo Brennand está em cartaz com as mostras "Frans Post e o Brasil Holandês", "O Julgamento de Fouquet" e "Paisagens Brasileiras do Século XIX", na Pinacoteca.

O Museu Castelo São João também encontra-se aberto à visitação com um rico acervo de armas brancas.


Horário: terça a domingo, das 13h às 17h. Abriremos o Instituto RB para grupos agendados nas quarta-feira de manhã.

Entrada:
R$ 25,00 (Inteira).
R$ 12,00 (Meia) Pessoas com deficiência, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos mediante documentação comprobatória.
R$ 8,00 Grupos escolares agendados. Acesso Gratuito Crianças até 07 anos.

Monitoria no local - agendamento e informações pelos telefones: [81] 2121-0352/0365
Acesso para deficientes na pinacoteca.
Possui estacionamento próprio (grátis).

Endereço:
Alameda Antônio Brennand, s/n - Várzea - Recife / PE Cep. 50741-904

Como Chegar ao Instituto:


Quem vem da Zona Sul, Boa Viagem e Aeroporto, deve vir pela a Av. Recife, passando pelo viaduto da BR-232, seguir em frente pela BR-101 e fazer o retorno no girador à frente da reitoria da UFPE. Depois, deve entrar à direita no 7o Regimento Militar e continuar em frente, passando pela Escola Técnica (CEFET-PE) e seguindo adiante até chegar ao instituto.

Para quem vem do centro da cidade, o melhor caminho é vir pela Av. Caxangá, pegar a BR-101 (sentido Aeroporto), passar pelo girador da reitoria da UFPE. Depois, deve entrar à direita no 7o Regimento Militar e continuar em frente, passando pela Escola Técnica (CEFET-PE) e seguindo adiante até chegar ao instituto.

Quem parte da Zona Norte deve vir pela Av. 17 de Agosto, como quem vai para dois Irmãos. pegar a BR-101 (sentido Aeroporto), passar pelo girador da reitoria da UFPE. Depois, deve entrar à direita no 7o Regimento Militar e continuar em frente, passando pela Escola Técnica (CEFET-PE) e seguindo adiante até chegar ao instituto.

Fonte: Instituto Ricardo Brennand


✿ܓEdineide Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Desafio Livrada! 2017

Fui apresentada ao "Desafio Livrada!". trata-se de um desafio literário, com 15 categorias, que deverão ser preenchidas com livros à sua escolha, desde que se encaixem nos itens. O 15º livro será escolhido pelo Yuri e consistirá em uma obra grande, importante... um clássico!

Segue o vídeo oficial do Desafio


Blog: LIVRADA
Facebook: AQUI
Instagram: Clique AQUI

Categorias


1- um vencedor do Jabuti
A Hora da Estrela, de Clarice Lispector

A Hora da Estrela


2- um livro japonês
Guerra de gueixas, de Kafu Nagai

Guerra de gueixas



















3- um livro que explore o erotismo
Lolita, de Vladimir Nabokov

Lolita



















4- um roman à clef (trata de assuntos reais, de pessoas reais, mas de maneira fictícia)
A Revolução dos Bichos, de George Orwell

A Revolução dos Bichos


5- um livro com um protagonista detestável
Tirza, de Arnon Grunberg

Tirza (Capa dura)

















6- um livro triste
Stoner, de John Williams

Stoner (Edição capa dura)


7- um autor que você já conheceu pessoalmente
O Pequeno Príncipe em Cordel, de Josué Limeira

O Pequeno Príncipe em Cordel

















8- um livro com engajamento político
Os Sertões, de Euclides da Cunha

Os Sertões


















9- um livro que você ganhou de um amigo
A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

A Insustentável Leveza do Ser














10- um romance psicológico
O Vermelho e o Negro, de Stendhal


O Vermelho e o Negro

















11- um livro escrito antes do renascimento (medieval, clássica)
Odisséia, de Homero

Odisséia

12- um livro já resenhado pelo Livrada!
Neve, de Orhan Pamuk

Neve



















13- um livro de correspondência
Cartas Extraordinárias - A Correspondência Inesquecível de Pessoas Notáveis, de Shaun Usher

Cartas Extraordinárias
















14- um livro que se passa em lugar em que você já esteve
A História do Amor de Fernando e Isaura, de Ariano Suassuna

A História do Amor de Fernando e Isaura



















15- Vida e Destino (livro escolhido pelo Yuri)
Vida e Destino, de Vasily Grossman

Vida e Destino


Vou fazer as minhas escolhas e postarei hoje ainda! Bem animada e ansiosa...

✿ܓEdineide Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Oficina de Cerâmica Francisco Brennand - Férias Jan/2017



A Oficina Brennand surge em 1971 nas ruínas de uma olaria do início do século XX, como materialização de um projeto obstinado e sem trégua do artista Francisco Brennand. Antiga fábrica de tijolos e telhas herdada de seu pai, instalada nas terras do Engenho Santos Cosme e Damião, no bairro histórico da Várzea, e cercada por remanescentes da Mata Atlântica e pelas águas do Rio Capibaribe, a Cerâmica São João tornou-se fonte inspiradora e depositária da história do artista pernambucano.

Lugar único no mundo, a Oficina Brennand constitui-se num conjunto arquitetônico monumental de grande originalidade, em constante processo de mutação, onde a obra se associa à arquitetura para dar forma a um universo abissal, dionisíaco, subterrâneo, obscuro, sexual e religioso.

Planta Baixa











FRANCISCO BRENNAND
"Mestre dos Sonhos"







Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand nasceu a 11 de junho de 1927, na cidade do Recife, capital do Estado de Pernambuco.

Em novembro de 1971, o artista começou a reconstruir a velha Cerâmica São João da Várzea, fundada pelo seu pai em 1917. Esse conjunto, encontrado em ruínas, deu início a um colossal projeto de esculturas cerâmicas que deveriam povoar os espaços internos e externos do ambiente.

Após mais de 34 anos de trabalho intenso e obsessivo, confrontamo-nos com esse complexo escultórico, cujo significado dá relevo a um sentido cosmogônico e, ao mesmo tempo, visionário de Francisco Brennand. O escritor e arquiteto Fernando de Barros Borba define as características da arte brennandiana como poucos o fizeram.

Download: O Oráculo Contrariado

Como Chegar



Horários de visitação:

Segunda a Quinta: 08h às 17h
Sexta: 08h às 16h.
Sábado e Domingo: 10h às 16h
Feriados nacionais, estaduais e municipais: através dos telefones (81) 3271-2466 e 3272-5494

OBS: O Restaurante Brennand Café funciona nos mesmos horários do Museu, exceto aos sábados, onde estará oferecendo apenas serviços de água, café e bolos. Não servem almoço!

Possui estacionamento próprio (grátis). Entrada R$15,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia) por pessoa.

Fonte: OFICINA BRENNAND


✿ܓEdineide Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...